Ritmo de contágio do coronavírus desacelera em Belém, mas interior do Pará preocupa

O coronavírus circula com grande facilidade. No momento em que alguns municípios do estado do Pará estudam retomar a circulação de veículos e barcos intermunicipais, o Farol Covid, ferramenta desenvolvida pela plataforma CoronaCidades, mostra que o ritmo de contágio da capital, Belém, tem tendência de desaceleração, mas o interior preocupa.

A capital do Pará apresenta, em meados de junho, ritmo de contágio de 0.8, o que significa que, em média, alguém contaminado infecta menos de uma pessoa. Mas, em muitas cidades do interior do estado do Pará, o ritmo de contágio ultrapassa 2.1. O Farol Covid considera um sinal de alerta sempre que o ritmo de contágio ultrapassa 1.2.

Estados e municípios precisam levar esses e outros dados em consideração na hora de definir quais medidas adotar na resposta ao coronavírus. O quadro do Pará sinaliza que o aumento da circulação de pessoas entre os municípios, sem medidas de prevenção adequadas, pode ampliar a circulação do vírus.  

As ações adotadas pelo poder público vão ter influência direta na evolução dos números da doença. As análises do Farol Covid sobre o Pará foram destaque em matéria veiculada pelo Jornal Nacional, da Rede Globo. Acesse a matéria na íntegra clicando aqui.

O Farol Covid é uma ferramenta lançada pela plataforma CoronaCidades com o objetivo de consolidar e cruzar informações de diferentes bancos de dados, para mostrar ao gestor público onde o seu município está na curva de contágio e alertar sobre o risco de colapso em seu sistema de saúde. Acesse aqui.

Esse conteúdo foi útil pra você?

Você trabalha no setor público?