QUARENTENA CENTRALIZADA: o que é e como funciona?

No caso de confirmação da infecção pelo coronavírus a recomendação das autoridades competentes da saúde é que as pessoas permaneçam em isolamento, evitando contato com outros indivíduos (principalmente os do grupo de risco), mesmo dentro do domicílio. No entanto, para algumas pessoas, esse tipo de isolamento pode não ser possível. 

A quarentena centralizada apresenta-se como uma estratégia para centralizar o tempo de quarentena de pessoas infectadas ou possivelmente infectadas por coronavírus em um local comum, controlando seu potencial de espalhar a infecção para outras pessoas, preservando familiares. 

Como funciona a quarentena centralizada?

A quarentena centralizada, enquanto modalidade de isolamento específica para determinados grupos de pessoa com alto risco de disseminação do coronavírus, aparece como uma possibilidade para barrar o rápido avanço do vírus em regiões onde este ainda não se alastrou.

Ela foi adotada em diversos países de diferentes formas, podendo ser voluntária ou obrigatória, de acordo com as realidades e necessidades locais.  Um formato utilizado foi a adaptação de hotéis, por exemplo, para receber pessoas contaminadas por coronavírus, durante o período em que o vírus permanece ativo e ainda pode ser disseminado por aquele doente, principalmente em locais com fluxo de entrada de pessoas que vieram de outras cidades ou países. 

Experiências internacionais

A quarentena centralizada foi uma estratégia realizada em outros países na resposta ao coronavírus, principalmente em situações de alto fluxo de pessoas e alta densidade demográfica como:

  • China
  • Singapura
  • Vietnã
  • Coreia do Sul

No Brasil, existem diferentes modelos sendo implementados nos Estados:

  • São Paulo
  • Rio de Janeiro
  • Curitiba
  • Distrito Federal

E também em alguns municípios:

  • Serra, Espírito Sando
  • Ilhéus, Bahia
  • Lábrea, Amazonas

Você trabalha no setor público?