CoronaCidades apoia o município de Aracaju na estratégia de testagem para Covid-19

A equipe do CoronaCidades e o epidemiologista Guilherme Werneck, um dos especialistas que compõem o conselho técnico do projeto, estão apoiando a Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju na definição do melhor uso dos testes disponíveis para Covid-19.

Em reunião virtual – realizada ainda no mês de abril – com a secretária Waneska Barboza, a diretora de Vigilância e Atenção à Saúde, Taise Cavalcante, técnicos e professores da Universidade Federal de Sergipe (UFS), o grupo identificou novas estratégias de testagem para tornar mais eficiente a aplicação dos cerca de quatro mil testes rápidos recebidos pelo município.

Secretaria buscou apoio da plataforma CoronaCidades e mudou estratégia​

A Secretaria de Saúde pretendia realizar um inquérito populacional quando recebeu os testes sorológicos. Inicialmente, o objetivo era testar uma amostra da população para identificar a fração infectada e monitorar os bairros com maior concentração da doença, inclusive entre os assintomáticos. A secretaria buscou a plataforma CoronaCidades para solicitar apoio técnico na definição desta amostra. Dentre as diversas formas de apoio técnico atendidas pelo projeto, essa foi uma das frentes definidas como prioritárias pela gestão municipal.

No entanto, o teste sorológico – ou teste rápido – é utilizado para identificar a presença de anticorpos no organismo, portanto só é efetivo após o período de infecção do indivíduo, com no mínimo 14 dias*.

Orientação foi pela realização de testes em etapas

Ficou decidido, então, realizar testes por etapas. Foram escolhidos dois bairros com populações semelhantes, um com casos confirmados da doença e outro, sem. O resultado foi que, dos 101 testes feitos, nenhum deu positivo. Esses números comprovaram a tese de que ainda era cedo para realizar testes em uma amostra distribuída por toda a cidade.

Após isso, a equipe seguiu acompanhando a evolução da curva de contágio para identificar o momento adequado para realizar uma testagem ampla, como se pretendia inicialmente. “Com o aumento do número de casos nas últimas semanas, parece que esse momento chegou. Vamos nos reunir novamente na próxima semana para traçar os parâmetros de amostragem adequados e dar início ao inquérito populacional”, disse Larissa Leme, gestora da Impulso responsável pela atuação no município.

*O teste sorológico tem o objetivo de identificar a presença de anticorpos contra a covid-19. No caso de utilização desse teste para realização de inquérito populacional, o prazo para realização da testagem é diferente de quando se está procurando identificar se a pessoa ainda tem a doença. Isso, pois é necessário ter evidências de que aquele grupo ou população já tenha sido exposta ao vírus e tenha tido tempo de desenvolver anticorpos. 

Esse conteúdo foi útil pra você?

Você trabalha no setor público?