Como fazer o melhor uso de testes para a Covid-19: sugestões para a gestão municipal

Muitos municípios brasileiros estão recebendo testes para diagnóstico da Covid-19. Mas desenhar a melhor estratégia de testagem, considerando-se a realidade específica de cada município ainda é um desafio para muitos gestores. 

Neste guia de perguntas e respostas, preparamos algumas das principais orientações sobre os tipos de teste e as estratégias de testagem que podem ser realizadas nos municípios.

1. Quais tipos de testes existem hoje para o Covid-19?

Existem dois tipos de testes, que devem ser usados em momentos diferentes da doença.

-PCR

Para que serve: identificar a presença do RNA do vírus. 

O que o teste mostra: O teste positivo indica que o vírus está presente no organismo.

Quando deve ser feito: Segundo os protocolos do Ministério da Saúde,  a coleta deve ser realizada até o 7º dia após o aparecimento dos primeiros sinais ou sintomas, por ser o pico da carga viral e, portanto, o período em que há potencial de maior sensibilidade para detecção viral.

-SOROLOGIA:

Para que serve: identificar a presença de anticorpos contra o vírus.

O que o teste mostra: O teste possui dois principais indicadores, o IgM e o IgG.

    • O IgM é o anticorpo de fase aguda, que o corpo produz de forma rápida para tentar eliminar um agente patológico. 
    • Depois de uns dias, o corpo refina a resposta e gera anticorpos “de memória”, o IgG, ou seja, mais específicos para o agente agressor e que ficam estocados no organismo por tempo mais longo.

Quando deve ser feito: Os testes sorológico devem ser realizados, preferencialmente, 7 dias depois do surgimento dos primeiros sintomas da doença, para que os anticorpos possam ter se desenvolvido durante esse tempo.

2. O que é um falso positivo ou falso negativo? 

Um falso positivo significa que o paciente não está infectado pela Covid-19 mas, ainda assim, o teste realizado aponta que o paciente possui aquele condição.

Um falso negativo, por sua vez, diz respeito à uma pessoa que está infectada pela Covid-19 mas, ainda assim, seu teste aponta negativo.

Falsos positivos e falsos negativos podem ocorrer por diversos fatores como: erros na coleta do material para a testagem, taxa de sensibilidade e especificidade dos testes, período de coleta dos testes, podendo ser muito cedo ou muito tarde, considerando a apresentação de sintomas pelo paciente.

Os valores de sensibilidade e especificidade dos testes ajudam a entender a quantidade de falsos positivos e negativos.

  • Especificidade é % de acertos dos testes em pessoas que não estão infectadas. Para um teste que apresenta uma especificidade de 80%, por exemplo, caso 10 pessoas não contaminadas realizem o teste, a quantidade esperada de testes com resultados negativos é 8 e a quantidade esperada de resultados positivos (no caso, falso positivo pois sabemos que as pessoas não estão infectadas) é 2.
  • Sensibilidade é % de acertos em pessoas infectadas. Para um teste que apresenta uma sensibilidade de 80%, por exemplo, caso 10 pessoas contaminadas realizem o teste, a quantidade esperada de testes com resultados positivos é 8 e a quantidade esperada de resultados negativos (no caso, falsos negativos, pois sabemos que as pessoas estão infectadas) é 2.

3. Se o teste sorológico der positivo para IgG isso significa que as pessoas estão imunes e podem voltar à rotina normal?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, ainda não há um consenso sobre a produção de anticorpos resultar na imunidade ao Covid-19. Por isso, é importante que, mesmo após a infecção e a recuperação do Covid-19, as pessoas continuem respeitando as orientações de distanciamento, proteção individual e medidas higiênicas, com o objetivo de evitar uma transmissão continuada.

Além disso, não conseguimos identificar pelo resultado de um teste sorológico se estamos lidando com um caso positivo ou com um resultado de falso-positivo, como explicado aqui 

4. Como eu devo usar os testes no meu município?

As estratégias de testagem nos municípios dependerão da quantidade e tipos de testes disponíveis, além da situação do município em relação à doença (taxa de progressão de casos confirmados, taxa de progressão de casos suspeitos, número de óbitos etc.)

Levando em considerações tais especificidades, os testes podem ser usados de diferentes formas, como:

-Confirmação de casos individuais com teste PCR

    • O objetivo do teste é identificar se um indivíduo está ou não com o vírus e garantir, em caso positivo, o isolamento, acompanhamento e tratamento do doente 
    • Segundo os protocolos do Ministério da Saúde,  a coleta deve ser realizada até o 7º dia após o aparecimento dos primeiros sinais ou sintomas, por ser o pico da carga viral e, portanto, o período em que há potencial de maior sensibilidade para detecção viral

-Confirmação de imunidades individuais com teste sorológico

    • O objetivo do teste é identificar se um indivíduo desenvolveu ou não resposta imune ao vírus
    • Os testes sorológico devem ser realizados, preferencialmente, 7 dias após o surgimento dos primeiros sintomas da doença, para que os anticorpos possam ter se desenvolvido
    • Os resultados dos testes sorológicos devem ser analisados levando em conta a sensibilidade e especificidade dos testes
    • Não recomenda-se a utilização de testes sorológicos para classes  específicas que não para profissionais de saúde. Isso porque os resultados dos testes podem ser pouco conclusivos em termos de ação

-De forma estratégica para avaliar a presença do vírus e do anticorpo na população realizando um inquérito populacional ou adotando ações de vigilância sentinela

6. O que é um inquérito populacional?

O objetivo de um inquérito é avaliar o presença de anticorpos à doença em uma população. Em um inquérito, testa-se uma amostra da população com testes sorológicos para, a partir dos resultados, inferir qual é o percentual de pessoas infectadas.   

Um exemplo de inquérito populacional realizado no contexto da Covid-19 é o do Rio Grande do Sul, que, apoiado pela Universidade Federal de Pelotas e outras instituições de ensino superior irá estimar o percentual da população do estado infectada pela Covid-19, bem como o ritmo de avanço da doença. O inquérito será realizado em quatro etapas, utilizando 18 mil testes, que serão aplicados por amostragem (levando em consideração o perfil populacional) em nove diferentes municípios do estado. A aplicação do teste será feita por meio de visitas domiciliares em que os domicílios são selecionados de forma aleatória. 

7. Quando e como saber se o município deve realizar um inquérito populacional?

Para realizar um inquérito, devem ser feitas algumas considerações, já que não é um processo simples e demanda recursos das Secretarias de Saúde. É importante atentar-se para:

  • O tempo para realização do inquérito, uma vez que a população tem que ter adquirido imunidade. Assim, recomenda-se testar algumas semanas após termos evidências que a população foi exposta ao vírus.
  • A quantidade de pessoas que devem ser testadas. O inquérito testa uma amostra de pessoas selecionadas aleatoriamente dentro do universo da população definida. Define-se o número de pessoas que serão testadas no município , ou seja, o tamanho da amostra a partir de parâmetros estatísticos e as características do teste.
  • Considerações de vieses nos resultados, como por exemplo caso as pessoas se recusem a fazer o teste na visita domiciliar

8. O que são ações de vigilância sentinela?

A vigilância sentinela diz respeito à estratégia de acompanhamento proativo e intencional de uma condição de saúde determinada, como a Covid-19. Neste caso, é estabelecida uma estratégia de testagem para grupos específicos, como por exemplos casos sintomáticos, por critérios territoriais. A vigilância sentinela não se propõe a conhecer exaustivamente todos que tiveram vírus e sim identificar como a infecção está circulando pelo município ou território.

A experiência do município de Aracaju

Um dos municípios que têm trabalhado em estratégias de testagem é Aracaju, que buscou avaliar qual seria o melhor momento e formato para a realização de um inquérito populacional. Confira aqui mais sobre o trabalho realizado no município.

Esse conteúdo foi útil pra você?

Você trabalha no setor público?