Acesse o novo Farol Covid

Mais análises e ferramentas para apoiar a resposta ao coronavírus.

O Farol Covid, ferramenta online desenvolvida pela equipe da CoronaCidades para analisar dados e informar sobre a situação da Covid-19 nas cidades brasileiras, ganhou uma versão atualizada. 

No novo formato, gestoras e gestores públicos de todo o Brasil podem acompanhar e avaliar o cenário do coronavírus em seus estados e municípios em quatro dimensões: Situação da doença; Controle da Doença; Capacidade de resposta do sistema de saúde e Confiança de dados. 

A partir da análise nas quatro dimensões, o Farol Covid informa o Nível de Alerta do território, que pode ser altíssimo, alto, moderado ou novo normal. A ferramenta já está disponível, com nova interface, para acesso de todos os interessados. 

A nova versão do Farol Covid vem acompanhada de ferramentas adicionais. Além do SimulaCovid, que simula o impacto de diferentes ritmos de contágio no sistema hospitalar que atende a região, e do Saúde em Ordem, que orienta uma reabertura faseada das atividades econômicas, o Farol Covid oferece também as novas ferramentas de Distanciamento Social e Onda Covid. 

Entenda o Níveis de Alerta e as quatro dimensões do novo Farol Covid

O Farol Covid foi reformulado tendo como fundamento a Metodologia Níveis de Alerta, que propõe que a gestão pública use indicadores-chave para responder a perguntas sobre o avanço do coronavírus no seu território.

Para informar ao usuário da ferramenta sobre como está a situação da doença no seu estado ou município, por exemplo, a pergunta formulada é “Como a doença está se espalhando no território?” e o indicador que o Farol Covid oferece para que a gestão acompanhe essa dimensão é o número de novos casos registrados por habitante naquela localidade. 

Já para avaliar o Controle da Doença, a pergunta é “Qual a capacidade do poder público de detectar casos?” e o indicador que o Farol Covid sugere para acompanhamento é a taxa de contágio. 

Para saber como está a Capacidade de resposta do sistema de saúde, a ferramenta propõe o acompanhamento do número de leitos e capacidade de UTI. E, na última dimensão, para avaliar a Confiança de Dados e saber o quanto o estado ou município pode acreditar na fidelidade das projeções disponíveis sobre o avanço da doença, o novo Farol Covid propõe que a gestão pública acompanhe a taxa de subnotificação. 

Mais detalhes sobre os indicadores utilizados, valores de referência para a classificação e a fonte de dados consultada podem ser encontradas na página dedicada à Metodologia do Farol Covid, que também foi reformulada.

Mais ferramentas para acompanhar a situação da Covid-19 no seu município

Após apresentar o cenário e sinalizar o Nível de Alerta do estado ou município, o Farol Covid oferece mais ferramentas para apoiar a tomada de decisão da gestão pública.

Além do SimulaCovid, cujos parâmetros foram atualizados para simular o impacto de diferentes ritmos de contágio no sistema hospitalar de estados e municípios, o usuário também pode acompanhar como está o índice de isolamento de sua cidade na ferramenta de Distanciamento Social e ainda visualizar a evolução dos picos da doença ao longo do tempo com a Onda Covid. 

Outra ferramenta incorporada ao Farol Covid, o Saúde em Ordem orienta uma reabertura faseada das atividades econômicas de estados e municípios. A nova funcionalidade promove a  junção de duas informações: enquanto o indicador de segurança sanitária informa os setores econômicos que trazem menor risco de exposição à Covid-19 para os trabalhadores, o indicador de contribuição econômica considera quais são os setores mais relevantes economicamente para aquela localidade, usando como critério a soma dos salários pagos por cada setor, incluindo tanto o mercado formal quanto informal.

Esse conteúdo foi útil pra você?

Você trabalha no setor público?